terça-feira, 26 de outubro de 2010

Vontade




E as noites parecem não ter fim
Os dias que não passam, você em mim
E enquanto olho as pessoas e elas falam
Só vejo seu corpo em minha mente
Me pego febril, vulnerável, e as conversas me calam
Enxergo você, feito sombra, entre suores e açoites
docemente
Fervendo, agonizante, arrepiada
Clamo
Virando e revirando em meu leito
Revivo teu abraço, teu laço
Teu grito mudo, teu gozo delirante
Boca distante, mão ausente
Em meio aos lençóis me percebo ardente
E gemendo, peço-te, num sussurro silencioso
Que venha ao meu encontro
Que me pegue, que me enlace
Que preencha meu corpo num grito
Penetrante
Ocupa o vazio da tua falta
Possui meu todo e manda embora a saudade

1 Sentiram na Pele:

Me permita disse...

Monalisa,

Agradeço pela gentileza das tuas doces palavras e pela oportunidade de conhecer esse teu lindo e aconchegante espaço... É muito legal quando encontramos almas parecidas com as nossas ao ler e apreciar o que elas postam em seus blogs! E vc é uma delas! Amor, desejo, paixão estão presentes em teu blog, assim como no meu... Estou te seguindo...

Ultimamente o tempo tem me afastado do blogger... Digo que se eu demorar em postar ou em visitá-la, não é porque tenha desistido do blog ou por falta de apreço... Sempre que possível farei novas postagens e visitarei a todos e a todas! Nunca perderei os laços que nos unem por aqui! Bjo!

© Copyrigth 2009 Danny Montenegro Por Desejo a Flor da Pele
Todos os direitos reservados