terça-feira, 11 de agosto de 2009

Prazer de Sobremesa


Ao passar por ele o roçar dos corpos provocou em ambos sensações inebriantes, ela pegou o pote de mel e colocou sobre a mesa e teve que fazer o mesmo percurso de volta, mas ele impediu-a, segurou-a pela cintura e aproximou-se um pouco mais, e com a boca muito próxima da dela confessou o seu interesse e antes que ela pudesse responder qualquer coisa, ele tirou o pano de prato das mãos dela, jogou ao redor do pescoço e a puxou, fazendo com que o corpo dela colasse no dele e a beijou com vigor e exigência.
Envolvida pelo gesto fogoso, ela suspirou e entregou-se à sensação inebriante. Sem que ela esperasse ele girou o corpo fazendo com que ela ficasse apoiada na mesa, e passou a beijá-la nos lóbulos da orelha, no pescoço provocando arrepios de prazer, enquanto que suas mãos percorriam toda a extensão do corpo dela.
Ele inspirou profundamente por sobre a camisa entre os seios, sorvendo a agradável fragrância do sabonete que ela usava. E quando se afastou notou que ela estava tão sôfrega quanto ele, de súbito ele se viu invadido por uma atração tão forte que lhe pareceu mais uma necessidade que desejo. Ele viu o próprio desejo refletido nos olhos dela, ele novamente a beijou, como se aquele fosse o ultimo beijo, ela lambeu mordiscou-lhe a orelha e sugou-lhe os lábios enquanto ele tentava desnudar-lhe os seios.

Continua...

Para ler todo o conto clique Aqui

2 Sentiram na Pele:

Sentimental ♥ disse...

eu tmb fiquei sem fôlego.
bjs

Dri Viaro disse...

Uauuuu
bjss

© Copyrigth 2009 Danny Montenegro Por Desejo a Flor da Pele
Todos os direitos reservados